'O Coritiba deveria priorizar o Brasileirão', afirma Tcheco

Ex-meia do Grêmio projeta o mata-mata pela Copa do Brasil


Fonte: Diário Gaúcho

O Coritiba deveria priorizar o Brasileirão, afirma Tcheco
Foto: Reproduação / coritiba.co

Quando Grêmio e Coritiba se enfrentam, Anderson Simas Luciano, o Tcheco, sempre fica dividido. O ex-meia revelado no Couto Pereira, que virou ídolo no Olímpico (em duas passagens, entre 2006-2007 e 2008-2009), hoje é técnico do sub-23 do Coxa.

Desde sua aposentadoria dos gramados, em 2012, atuou como executivo de futebol, auxiliar e até treinador interino, salvando a equipe do rebaixamento em 2013. Embora não viva o cotidiano do vestiário comandado por Ney Franco, não deixa de opinar sobre o momento do Coritiba, que este ano também briga para não cair: é o 18º no Brasileirão. Para Tcheco, o Grêmio é o favorito para avançar no mata-mata das oitavas de final da Copa do Brasil.

Momento do Coritiba
Como estou treinando o sub-23, não vivo o dia a dia do profissional. O que posso dizer é que, nas conversas que tenho com a direção, percebo que o ideal era escalar um time alternativo para a Copa do Brasil. Até pelo momento que vive, o Coritiba deveria priorizar o Brasileirão para escapar do rebaixamento. Jogar quarta e domingo é muito desgastante, então o ideal é mesclar, usar mais garotos da base também. Mas isso, claro, é uma opinião minha. O Ney sabe conduzir muito bem esta questão.

Z-4 x Copa do Brasil
Penso que influencia, sim. Além da questão física, também existe um desgaste emocional para o grupo de jogadores. O fato de o Coritiba estar na zona do rebaixamento desde o início do campeonato gera uma pressão danada. É uma carga grande para os atletas. Até por isso, penso que canalizar as forças no Brasileiro seria o ideal. Porque esta pressão existe já há algum tempo. Se tivesse entrado há pouco tempo no Z-4, seria diferente.

Duas vitórias seguidas
A sorte voltou a acompanhar o Coritiba. Em jogos anteriores, a equipe atuou bem, mas o resultado não veio. No sábado, o Vasco teve ótimas chances, mas foi o Coritiba que foi lá e fez o gol no último momento. Contra o Palmeiras, a equipe também teve competência para vencer um dos concorrentes ao G-4. Mas o fato é que a sorte voltou a sorrir um pouco. Até por algumas decisões internas que surtiram efeito, questões que foram resolvidas dentro do grupo e tiveram resultado positivo.

Como parar o Grêmio?
É um grande desafio. Eu fico muito feliz em ver o Grêmio jogando assim. Dá até um pouco de saudade do meu tempo. O campeonato ainda tem todo o segundo turno pela frente, mas o grupo assimilou bem as ideias do Roger. Lembro que quando enfrentou o Coritiba aqui (último jogo de Felipão), eu fiquei assustado. Mas com a troca do comando, virou um dos candidatos ao título. E, por isso, também se credencia na Copa do Brasil. É um caminho mais curto, mas viável pela condição técnica do time.

O Grêmio é favorito?
É inegável que todo mundo vai comparar os dois times pelo momento no Brasileirão. Afinal, um está no G-4 e outro no Z-4. É claro que existe um favoritismo por parte do Grêmio. Mas, como a vaga é decidida num mata-mata, tudo pode acontecer. Na Copa do Brasil, já aconteceram situações inusitadas em que o favorito ficou pelo caminho. Então, apesar do melhor momento, o Grêmio precisa entrar focado em campo.

VEJA TAMBÉM
- Grêmio negocia com Rodrigo Caio e está próximo de acordo
- Presidente do Grêmio comenta escolha do Couto Pereira e atualiza situações no clube.
- Presidente do Grêmio fala sobre escolha do Couto Pereira e atualizações no clube.






Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

25/5/2024




24/5/2024