Diogo Olivier: os ventos que sopram na Arena são de esperança


Fonte: Diário Gaúcho

Diogo Olivier: os ventos que sopram na Arena são de esperança
Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS

Quando um time ganha mesmo não jogando tão bem, é porque os sinais são os melhores. O gol da virada do Grêmio sobre o Joinville, na Arena, de Galhardo, de falta, saiu exatamente ao mesmo tempo em que a Chapecoense selava sua vitória sobre o Atlético-MG. O Grêmio deste domingo foi aquele jogador de basquete confiante, que corre sozinho para mais uma cesta quando, de repente, escorrega, cai e perde a bola. Só que, para a sua sorte, a derrapada se deu logo no comecinho, a 3 minutos.

Aquele gol do Joinville ligou cedo a luz alta da zebra, a tempo de ser apagada. O Grêmio deu espaços. Os homens de frente foram menos operários para marcar, e foi a partir da faixa central que o Joinville fez ótima partida. A equipe sentiu a ausência de Luan, que se mexe por trás dos volantes e confunde a marcação. Não chegou nem perto dos shows do Gre-Nal e Atlético-MG. Mas teve força para virar numa partida em que perderia pontos irrecuperáveis na perseguição ao título. Os ventos que sopram na Arena são os melhores. São os de esperança.



VEJA TAMBÉM
- Grêmio negocia com Rodrigo Caio e está próximo de acordo
- Presidente do Grêmio comenta escolha do Couto Pereira e atualiza situações no clube.
- Presidente do Grêmio fala sobre escolha do Couto Pereira e atualizações no clube.






Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

25/5/2024




24/5/2024