1Win

Acidentes de trabalho: trombadas e pisão marcam rodada do Brasileiro

Elton, Wallace, Diego Souza, Bruno, entre outros, se machucam sem gravidade


Fonte: GE

O futebol também tem os seus acidentes de trabalho, e a rodada do Brasileiro deste meio de semana comprovou isso mais uma vez. Vários foram os lances com pisões, trombadas, cabeçadas e cotoveladas. Felizmente, nada mais grave ocorreu e, no fim, todos saíram sãos e salvos. Confira os vídeos.

ELTON



Cabeça não é bola, mas o volante Wellington, do Criciúma, ao que parece se esqueceu disso na partida contra o Vitória, pela Série B. Ele deu um pisão no rosto do atacante Elton numa disputa de bola. O jogador do Tigre ainda tentou se desculpar, mas Elton saiu de campo reclamando muito e com o supercílio sangrando. O jogo no Barradão terminou com o triunfo baiano por 2 a 1.

DIEGO SOUZA



Na vitória do Sport sobre o Goiás por 1 a 0, na Ilha do Retiro, o meia Diego Souza ficou com o nariz sangrando após cobrar uma falta e no rebote se chocar com o atacante Bruno Henrique, do time esmeraldino, nos acréscimos da segunda etapa. Nada que interferisse no resultado final. Melhor para ele, que pôde respirar aliviado com o gol do Leão marcado no fim.

WALLACE



Além da derrota por 1 a 0 para o Cruzeiro, no Mineirão, o zagueiro Wallace, ainda levou ainda a pior numa dividida pelo alto com o atacante Leandro Damião, da equipe celeste. Com um corte no supercílio, ele precisou receber atendimento médico no gramado para continuar na partida. Mesmo quando a fase já é ruim, as coisas sempre podem piorar.

BRUNO



Na ânsia de fazer mais um gol no clássico contra o São Paulo, o atacante Ricardo Oliveira, do Santos, acabou dando uma cotovelada no lateral Bruno, após cruzamento de Daniel Guedes. Pela jogada, o jogador santista foi punido com cartão amarelo pelo árbitro Thiago Duarte Peixoto. O Tricolor deu de ombros para a ausência de Robinho e venceu por 3 a 2, no Morumbi.

PIERRE



Quem também recebeu cartão amarelo foi o zagueiro Luccas Claro, do Coritiba, por usar uma força desproporcional na disputa de bola com o volante Pierre, do Fluminense, que chegou a dar uma cambalhota antes de cair no gramado. Apesar de toda a disposição mostrada pelo defensor do Coxa, o time não conseguiu evitar a derrota por 2 a 0. Tudo tem limite, inclusive o vigor físico.

EDSON



Muita sede ao pote. O volante Edson, do Fluminense, ficou com a camisa rasgada após dividida com o meia Thiago Galhardo, do Coritiba, no Maracanã. Pela imprudência no lance, o jogador do Coxa recebeu cartão amarelo do árbitro Cleisson Pereira.

VLADIMIR



Após ser atingido involuntariamente pelo zagueiro Paulo Miranda, do São Paulo, o goleiro Vladimir, do Santos, recebeu atendimento médico antes de continuar na partida. No intervalo, ele acabou sendo substituído por Vanderlei, que retornou à meta do Peixe recuperado de uma cirurgia na face.

NIKÃO



Autor do gol da vitória do Atlético-PR por 1 a 0 sobre o Figueirense, na Arena da Baixada, o zagueiro Nikão se machucou sozinho no fim da primeira etapa ao torcer o pé direito no gramado. Felizmente nada mais grave ocorreu e ele pôde continuar no jogo. Nem a contusão tirou o seu pé da forma.

VITOR HUGO E JUAN



Muita cabeça para uma bola só. Os zagueiros Vitor Hugo, do Internacional, e Juan, do Internacional, ficaram caídos no chão ao se chocarem de cabeça após cruzamento do atacante Dudu, do Verdão. O jogo, na Arena Palmeiras, terminou empatado por 1 a 1.

VEJA TAMBÉM
- Grêmio confiante para a Libertadores, e as lesões intermináveis
- Grêmio perde para o Vasco em São Januário na estreia do Brasileirão
- Tricolor escalado para o jogo contra o Vasco





Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

22/4/2024