Inter deve receber R$ 180 mil por compra de Giuliano pelo Grêmio

Mecanismo de Solidariedade da Fifa estabelece pagamento de percentuais a clubes formadores


Fonte: Diário Gaúcho

Foto: FC Dnipro / Divulgação

Com a concretização da compra do meia Giuliano pelo Grêmio junto ao Dnipro, da Ucrânia, o Inter terá direito a uma parcela do negócio. Conforme o Mecanismo de Solidariedade (artigo 21) do Regulamento de Transferências da Fifa, "se um profissional for transferido antes do fim do seu contrato, qualquer clube que tenha contribuído para a sua educação e formação receberá uma percentagem da compensação paga ao clube anterior".

A regra do órgão que rege o futebol estipula o fracionamento de 5% do valor total da compra aos clubes nos quais o atleta atuou entre os 12 e os 23 anos. Entre o 12º e o 15º aniversário, cada ano completo corresponde a 0,25% de compensação. A partir do 16º, cada temporada significa o recebimento de 0,5%.

Como Giuliano esteve no Inter entre 2009 e 2010, quando completou 19 e 20 anos, o Colorado tem direito a receber até 1% dos 6 milhões de euros a serem pagos ao Dnipro — 60 mil euros, ou R$ 181 mil. O Grêmio irá contar com o auxílio de investidores para bancar o passe do jogador. O equivalente aos anos anteriores deve ser pago ao Paraná, onde o meia iniciou a carreira.

De acordo com os termos da Fifa, o Inter tem 30 dias para receber o dinheiro do Mecanismo de Solidariedade após a efetivação do depósito do valor da transferência aos ucranianos.

VEJA TAMBÉM
- Comentarista diz que no início de ano do Grêmio superou as expectativas
- Novas fotos dos uniformes do Grêmio são vazados na web
- Com ampla vantagem gremista, veja o histórico de Grêmio x Aimoré





Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

3/2/2023

JOGADORES QUE NÃO FORAM UTILIZADOS - 08:15 (0)

Grêmio só não utilizou 12 jogadores do grupo principal em 2023


2/2/2023