Há cinco anos, Grêmio conquistava a América pela terceira vez; relembre cinco momentos do título

Vitória sobre o Lanús, na Argentina, decretou o terceiro título continental da história do clube gaúcho


Fonte: https://ge.globo.com/

Desde 2017, o dia 29 de novembro sempre é lembrado com carinho pelo torcedor do Grêmio. Nesta data, há exatos cinco anos, o Tricolor vencia o Lanús novamente, desta vez na Argentina, e conquistava o tricampeonato da Libertadores. Para marcar a data, o ge relembra cinco momentos da conquista. Confira abaixo:


"Surgimento" de Arthur
Na terceira rodada da fase de grupos, o Grêmio foi ao Paraguai enfrentar o Guaraní, e o técnico Renato Portaluppi escalou time misto para o confronto. Foi a oportunidade para o volante Arthur receber a primeira chance como titular na Libertadores.

A resposta do jovem em campo foi imediata. O Grêmio saiu atrás no placar, mas buscou a igualdade. Com assistência de Arthur, Pedro Rocha completou para o gol. A partir daí, o volante foi tornando-se titular da equipe, até ser eleito melhor jogador da final diante do Lanús.

Duelo brasileiro
Após passar em primeiro no grupo e despachar o Godoy Cruz nas oitavas de final, o Grêmio teve o Botafogo pela frente, valendo vaga na semifinal. No jogo de ida, no estádio Nilton Santos, empate sem gols.

Na volta, na Arena, o duelo foi tenso. O Fogão pressionou, parou em Marcelo Grohe e na trave, mas foi o Grêmio quem foi às redes. Em cobrança de falta de Edílson, o argentino Lucas Barrios marcou de cabeça o gol da classificação.

Milagrohe
A semifinal da Libertadores colocou o Barcelona de Guayaquil no caminho do Grêmio. O jogo de ida, no Equador, teve qualquer dificuldade chutada para longe graças a grande atuação de Luan, autor de dois gols no triunfo por 3 a 0 — Edílson marcou de falta.

No entanto, o principal momento da partida foi protagonizado por Marcelo Grohe. No início do segundo tempo, o Grêmio vencia por dois gols, quando o time equatoriano teve a chance de diminuir. Porém, a bomba de Ariel, na pequena área, parou na defesa do goleiro gremista. Um milagre. A maior defesa da carreira do jogador.

Gol do Cícero
Na decisão contra o Lanús, o Grêmio fez a primeira partida em casa, visto que o time argentino tinha melhor campanha. A torcida lotou a Arena, mas o duelo foi complicado, decidido apenas na reta final.

A vitória teve o "dedo de Renato". Das três mexidas do treinador no segundo tempo, duas participaram diretamente do único gol do jogo. Jael escorou de cabeça e Cícero venceu o goleiro Andrada para dar vantagem mínima ao Tricolor na decisão.

Golaço do Rei da América
O Grêmio dominou o jogo de volta, em plena Argentina. Decidiu o jogo no primeiro tempo, com gols de Fernandinho e Luan. No gol do camisa 7, enfileirou adversários até finalizar com categoria por cima do goleiro. Um "pedaço de gol", digno do melhor jogador da América em 2017.

Luan foi coroado com o prêmio de "Rei da América", e a vitória por 2 a 1 contra o Lanús decretou o terceiro título continental do Grêmio.





VEJA TAMBÉM
- Quentinha sobre o futuro de Tetê chega de imediato ao Grêmio, que é prejudicado no mercado e fica sem lucrar
- Suárez já tem quase o dobro de gols do Inter na temporada
- Time reserva do Grêmio treina com novidades





Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

27/1/2023















26/1/2023