Vice de futebol revela colaboração entre elenco e Vagner Mancini: "Não há tomada de decisão individual"

Em entrevista ao Hoje nos Esportes, da Rádio Gaúcha, nesta quinta (25), dirigente afirmou que haverá reunião pela noite para decidir estratégia a ser adotada contra o Bahia


Fonte: Gaúcha ZH

O Grêmio que se prepara para o duelo decisivo contra o Bahia na sexta-feira (26) treinou jogadas ensaiadas, bola parada e fez um rachão no CT do Vitória na tarde desta quinta. O vice-presidente de futebol Dênis Abrahão acompanhou a atividade e mostrou confiança no que viu. Ele afirma que Douglas Costa terá condições de jogar “meio tempo com muita intensidade”, e que não se preocupa com a pressão que pode vir das arquibancadas.

— Se a torcida do Bahia fosse como a do Grêmio, eu estaria preocupado. Porque a nossa é inigualável, apoia do primeiro ao último minuto, e isso nos faz muita falta. Mas a do Bahia, com 20 minutos está resmungando. Se tivermos malandragem e experiência podemos tirar vantagem disso. E estamos preparados para isso, para de uma hora para a outra transformar tudo. Vamos sair com uma grande vitória, consagradora para um novo momento do Grêmio — declarou o dirigente, em entrevista ao Hoje nos Esportes, da Rádio Gaúcha.



O tricolor baiano faz promoção de ingressos e pode comercializar 33 mil entradas para a Arena Fonte Nova, respeitando a limitação de 70% da capacidade do estádio da Copa de 2014. Independente de quantas vozes gritarem durante os 90 minutos, Dênis aposta nas suas frases motivacionais para manter os jogadores focados no objetivo gremista desde a preleção:

— Amanhã (sexta-feira) vai ter de novo uma conversinha forte, sim, vou ter o que dizer. Ainda tenho pílulas guardadas para motivar eles.

Abrahão comemorou o fato de o Grêmio ir a campo com a camisa tricolor, mas não revelou quem jogará nos lugares de Lucas Silva e Jhonata Robert, suspensos. Segundo o cartola, haverá uma reunião à noite para decidir a estratégia do Tricolor gaúcho na partida mais decisiva do time no Brasileirão.



— O Vagner é diferente, em relação aos técnicos do meu tempo. Não há tomada de decisão individual por parte dele. Tem participação ativa do grupo de jogadores, e não só de lideranças, mas palavra aberta para todos. É um processo muito participativo envolvendo todos atletas, independente de posições ou idades — comentou.



LEIA TAMBÉM: Veja os detalhes da provável saída Jean Pyerre do Grêmio para o Alavés

E MAIS: Diego Souza cogita adiar aposentadoria em caso de rebaixamento do Grêmio




Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

2/12/2021
































1/12/2021